No fim de 2014, um cliente nos procurou com um desafio: precisava fabricar 37 colunas de quadros de distribuição até 5000 A e 65 colunas de centro  de controle de motores contendo um total de 381 gavetas extraíveis, em 150 dias. Além disso, os equipamentos tinham como destino uma plataforma de petróleo e seriam inspecionados por um rigoroso órgão internacional, para que não houvesse risco de acidentes no futuro.

O projeto ao qual os painéis se destinavam havia passado por revisões e negociações que geraram um grande atraso, tornando o prazo exíguo. O cliente, referência mundial em geração e soluções de energia, não possuía capacidade para fabricar ele próprio os painéis no Brasil dentro daquele prazo e, como o contrato exigia que parte dos componentes do projeto fosse feita no país, não havia outra opção senão buscar outro fabricante: no caso, a IHM Stefanini. Seria preciso trabalhar com o máximo de precisão num curto período de tempo.

Como protótipo, foi construído um painel de um tipo especial, responsável pela interligação entre dois painéis e que o cliente nunca havia fabricado em solo brasileiro dentro das especificações executadas: com cinco barras por fase, o painel possuía capacidade para correntes de até 5000 amperes. Após a aprovação do protótipo por um controle de qualidade, foi então iniciada a produção dos painéis.

A área da fábrica precisou ser duplicada: foi alugado mais um galpão para que coubessem os painéis a serem fabricados, além de uma linha de montagem para as gavetas. Com base no projeto do contratante, a IHM Stefanini fabricou juntamente com a ACSA a estrutura dos painéis e dos barramentos, e, com os componentes fornecidos pelo cliente, realizou a montagem elétrica das colunas. Foram utilizados equipamentos que garantiram um padrão em procedimentos como corte, decapagem e crimpagem de terminais nos cabos, de modo a garantir assim uniformidade ao processo.

O projeto foi marcado pelo rigor: além do contratante imediato, outros dois clientes envolvidos no projeto mantiveram equipes de fiscalização junto à planta, emitindo relatórios diários de avanço da produção durante os 150 dias do processo. Ao fim, as colunas foram testadas e certificadas pelo órgão internacional competente juntamente com o cliente.

Alguns fatores foram determinantes para o sucesso do projeto. Como o prazo era mínimo e não haveria tempo para retrabalho, um engenheiro sênior se dedicou ao recebimento dos componentes enviados pelo contratante e à detecção de não conformidades, de forma e evitar problemas futuros. Ao todo, foram mais de 2700 itens não conformes recusados. A empresa relatou que jamais havia recebido um relatório tão rigoroso sobre não conformidades, e que isso o levou inclusive a repensar seu controle de qualidade e a forma de proceder no setor de despacho de materiais.

Por fim, foram entregues com sucesso as 102 colunas, sendo 65 centros de controle de motores com variadas capacidades de corrente e 37 quadros de distribuição de 5000 amperes. Elas foram enviadas por via marítima para a China, onde foi feita sua devida montagem na plataforma petrolífera. A certificação do produto pelo órgão internacional selou a qualidade do projeto, o qual nos propiciaria ainda novas demandas pelo mesmo cliente, atestando a qualidade dos serviços prestados pela IHM Stefanini.

Carlos Alberto Viegas Gonçalves
Engenheiro Eletricista com especialização em sistemas elétricos de potência, possui 33 anos de experiência profissional na indústria e em concessionárias de energia, contemplando Subestações de média e alta tensão e usinas elétricas. Sólida experiência na comercialização e fabricação de subestações de média e alta tensão, painéis elétricos, eletrocentros e em implantação de sistemas elétricos em regime turn-key.