Estudo de Caso

Automação de 3 minerodutos da Samarco conectando dois estados brasileiros

Um projeto que lidou com tecnologias de diferentes épocas

Mineração

Da britagem ao transporte, soluções com grande vivência dos processos

Dados do Projeto

COMUNICAÇÃO

10.000

pontos de entrada e saída de dados por todo o projeto

EXTENSÃO

1190 km

de minerodutos devidamente automatizados e com sistema de comunicação

LOGÍSTICA

2 anos

sem qualquer parada não programada na modernização de um dos minerodutos

Contexto e Desafios

A demanda inicial da Samarco, em 2000, foi a modernização do sistema de monitoramento de seu mineroduto 1, que até então usava rádios em UHF e cuja construção datava da década de 70. Junto a isso, havia também a demanda de automatizar as estações de bombas e válvulas e implantar o primeiro sistema de detecção de vazamentos. Em 2004, houve a demanda de instalar um novo sistema de comunicação para atender tanto o mineroduto 1 quanto o 2, que acabara de ser construído. E em 2008 foi pedida a integração de um novo mineroduto ao sistema de monitoramento já implantado. Todas essas demandas envolveram os seguintes desafios:

  1. Implantar de comunicação via satélite para monitoramento do mineroduto, com uma banda extremamente limitada e milhares de pacotes de dados a serem transferidos
  2. Fazer a automação das estações de bombas e válvulas, com acréscimo de novos pontos de monitoramento de pressão
  3. Implantar um sistema de detecção de vazamento
  4. Instalar de um novo sistema de monitoramento usando fibra ótica, com acréscimo de pontos para se monitorar a pressão e a proteção catódica
  5. Integrar de um novo mineroduto ao sistema até então vigente

Soluções Utilizadas e Equipamentos Fornecidos

Tendo em vista a limitação de banda, a implantação da comunicação via satélite teve de ser feita com planejamento cuidadoso.

Para controle e aquisição de dados, utilizamos PLCs da Rockwell Automation e dois supervisórios: inicialmente o InTouch e posteriormente o IAS da Wonderware (atualmente Schneider).

A comunicação num momento posterior, a partir do mineroduto 2, passou a ser feita através de fibras óptica, usando o JungueMux da GE.

Especialistas

Especialista em Automação de Processos Industriais

Daniel Cardoso Lopes

Especialista em Sistemas de Supervisão e Controle

Ricardo Bergmann

Prêmiações

No items found.

Whitepapers

No items found.

Fale com a gente.

Sabemos como é difícil encontrar ferramentas eficientes e soluções adequadas para seus problemas. Nosso time está à disposição para te ajudar a escolher a melhor solução, com base em nossa experiência nas mais diversas áreas da indústria.

Mensagem enviada!

Agora é só aguardar e nosso time irá entrar em contato você!
Oops! Seu formulário não pode ser enviado. Confira se os campos foram preenchidos corretamente e envie novamente.
Conecte-se com nosso time de especialistas nas diversas áreas da indústria.
Encontrar  especialistas

Automação de 3 minerodutos da Samarco conectando dois estados brasileiros

Um projeto que lidou com tecnologias de diferentes épocas

November 23, 2021

publicado por

Especialista em Automação de Processos Industriais

Daniel Cardoso Lopes

publicado por

Especialista em Sistemas de Supervisão e Controle

Ricardo Bergmann

COMUNICAÇÃO

10.000

pontos de entrada e saída de dados por todo o projeto

EXTENSÃO

1190 km

de minerodutos devidamente automatizados e com sistema de comunicação

LOGÍSTICA

2 anos

sem qualquer parada não programada na modernização de um dos minerodutos

A demanda inicial da Samarco, em 2000, foi a modernização do sistema de monitoramento de seu mineroduto 1, que até então usava rádios em UHF e cuja construção datava da década de 70. Junto a isso, havia também a demanda de automatizar as estações de bombas e válvulas e implantar o primeiro sistema de detecção de vazamentos. Em 2004, houve a demanda de instalar um novo sistema de comunicação para atender tanto o mineroduto 1 quanto o 2, que acabara de ser construído. E em 2008 foi pedida a integração de um novo mineroduto ao sistema de monitoramento já implantado. Todas essas demandas envolveram os seguintes desafios:

  1. Implantar de comunicação via satélite para monitoramento do mineroduto, com uma banda extremamente limitada e milhares de pacotes de dados a serem transferidos
  2. Fazer a automação das estações de bombas e válvulas, com acréscimo de novos pontos de monitoramento de pressão
  3. Implantar um sistema de detecção de vazamento
  4. Instalar de um novo sistema de monitoramento usando fibra ótica, com acréscimo de pontos para se monitorar a pressão e a proteção catódica
  5. Integrar de um novo mineroduto ao sistema até então vigente

Cases e Artigos Semelhantes

Fale com a gente.

Sabemos como é difícil encontrar ferramentas eficientes e soluções adequadas para seus problemas. Nosso time está à disposição para te ajudar a escolher a melhor solução, com base em nossa experiência nas mais diversas áreas da indústria.

Mensagem enviada!

Agora é só aguardar e nosso time irá entrar em contato você!
Oops! Seu formulário não pode ser enviado. Confira se os campos foram preenchidos corretamente e envie novamente.
Conecte-se com nosso time de especialistas nas diversas áreas da indústria.
Encontrar  especialistas